Lobistas têm uma nova arma secreta


“Lobistas” estão automatizando partes mais rotineiras de seu trabalho. Algumas empresas estão se especializando na construção de bancos de dados com informações legislativas para gerar inteligência.

Embora a “cara” do lobby seja um executivo de Relações Governamentais que percorre os corredores do Poder munido de notas técnicas e comparecendo a reuniões e audiências, o lado oculto da atividade implica horas de pesquisa e trabalho. Parte do problema é saber peneirar as resmas de informações. E apesar dos investimentos na área, o trabalho permaneceu relativamente baixo em tecnologia.

A consultoria americana Quorum Analytics Inc., liderada por Alex Wirth, um jovem executivo de 24 anos graduado em Harvard, assessorou o Walmart a automatizar tarefas de lobbying e otimizar o tempo. Isso resultou em mais horas para a articulação “hand-to-hand”, segundo Gerard Dehrmann, vice-presidente sênior Relações Governamentais da Walmart.

Quando a Walmart decidiu pressionar os decisores políticos nos EUA sobre o “border-adjustment tax” (um imposto sobre mercadorias com base na localização do consumo final em vez da produção), já havia um grupo de decisores mapeados sensíveis a políticas industriais. A equipe de Relações Governamentais sabia quais agentes públicos estavam interessados ​​em iniciativas de fabricação dos EUA e usaram a sobreposição entre os mapeamentos de interesses em políticas de fabricação e de comércio para chegar às pessoas certas.

Os executivos americanos de Relações Governamentais concordam que a tecnologia não substituirá o lobby de “sola de sapato”, mas vai complementa-lo e otimiza-lo.

Fonte: Bloomberg

0 visualização
Siga nossas redes sociais
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube
Envie sua Mensagem